Processo de candidatura

Processo de candidatura

Processo de Candidatura e Seleção

Para o processo de seleção dos candidatos admitidos ao Programa UPskill foi definido um procedimento composto por vários passos:

  • Registo de candidatura no portal online (Ver Etapa 1 abaixo);
  • Realização de testes psicométricos e de inglês numa plataforma disponibilizada pela especialista em recrutamento The Key Talent & AON (Ver Etapa 2 abaixo);

Se o resultado obtido nos testes psicométricos for superior a 49,5% e o de inglês igual ou superior a B2, a candidatura prossegue, sendo os candidatos ordenados pela sua avaliação nos testes psicométricos.

  • Processo de validação documental (Ver Etapa 3 abaixo);
  • Entrevista (presencial ou por videoconferência) por técnico do IEFP e/ou por uma das empresas aderentes, de acordo com a tecnologia selecionada (Ver Etapa 3 abaixo).

O resultado da entrevista é determinante para a inclusão na ação de formação, sobrepondo-se à avaliação obtida no portal.

Não serão elegíveis para formação os candidatos nas seguintes situações:

  • Candidatos que tenham frequentado alguma das edições anteriores. Sendo o UPskill um programa com vagas limitadas, têm sempre de ser asseguradas oportunidades a novos candidatos e, por essa razão, há limite a uma única participação. Em situações particulares, e sempre devidamente fundamentadas, pode ser autorizada a respetiva admissão. Para o efeito, solicitamos o envio de email com a descrição da situação para: candidatos@upskill.pt
  • Candidatos que possuam licenciatura em áreas tecnológicas, nomeadamente Engenharia Informática, Eletrotécnica, Redes e Telecomunicações e Computadores. Sendo o UPskill um programa de requalificação destinado a criar condições para as pessoas fora da área tecnológica possam adquirir novos conhecimentos, permitindo-lhes a entrada no setor, assume-se que quem já possui essas qualificações não deve participar no Programa, uma vez que as vagas são limitadas. As situações que possam ser objeto de uma exceção poderão ser apresentadas através de email, para: candidatos@upskill.pt

Etapa 1 - Portal Online

O candidato, após abertura do período de candidaturas, começa por fazer o registo no portal UPskill (SAPU). Para o efeito, ao aceder, clique no separador ‘Registar’ e receberá um e-mail de confirmação do pré-registo. No email recebido, basta clicar no link que consta no corpo de texto para prosseguir com o registo. Garanta que escreve corretamente o seu e-mail, caso contrário não receberá o link para continuar o processo de registo. Não se esqueça de verificar se o email está na sua caixa de spam.

Notas: Não altere o seu email, pois este passará a ser o ponto de contacto preferencial do programa.

Ao registar-se no Portal do Candidato, terá de fornecer vários elementos considerados relevantes:

  • Nome completo, cartão do cidadão/passaporte válido, número de identificação fiscal, número de telefone/telemóvel, email, data de nascimento, género, nacionalidade, naturalidade;
  • Concelho de residência, morada e código postal;
  • Habilitações literárias (exclusão de quem não tenha, no mínimo, o ensino secundário completo). As ações de formação têm como pré-requisito obrigatório uma licenciatura pós-Bolonha (em qualquer área) ou o ensino secundário (ou equivalente) concluído, sendo identificado caso a caso;
  • Situação profissional atual (só são admitidas situações de subemprego à data da candidatura. Desde o início da formação e ao longo de toda a ação, a situação de desemprego é obrigatória, porque se exige dedicação exclusiva);
  • Preferências de tecnologia e localização (indicação da área tecnológica a que se candidata e localização da formação. Pode indicar opção alternativa, caso não seja possível a colocação na 1ª opção);
  • Informação a explicitar a motivação da sua candidatura;
  • Carregamento da documentação, incluindo curriculum vitae, cartão do cidadão (frente e verso), certificado de habilitações e, no caso de nacionalidade não portuguesa, autorização de residência para exercício de atividade profissional e reconhecimento da equivalência académica (estes documentos serão necessários para a fase de validação da candidatura, que precede a entrevista ao candidato e que decide a sua progressão para a fase de entrevista). Tenha em atenção os formatos dos documentos solicitados na plataforma (.pdf ou jpg).

NOTA: Se der erro ao guardar, agradecemos que faça o upload dos documentos um a um e guarde um a um para perceber o ficheiro que tem o erro e corrigir.

Etapa 2 - Testes

Se a 1ª etapa foi realizada com sucesso, a/o candidata/o passa à fase de testes online. Assim, terá de efetuar um novo registo na plataforma de testes – usando este link – e o mesmo email e número de identificação indicados do Portal de Candidatura. Tem que garantir que utiliza o mesmo e-mail e NIF neste registo, caso contrário não será possível carregar os resultados dos seus testes na plataforma.

Após o registo, receberá um e-mail (enviado até 2 horas depois do registo) com o acesso às várias provas a realizar. O resultado dos testes é válido por edição não sendo possível repetir entre ciclos. Não serão aceites repetições.

Para ajudar a completar com sucesso esta fase, informamos que:
– Não é obrigatório realizar todas as provas na mesma altura:
– Guarde o e-mail para voltar a aceder e completar todos os exercícios;
Recomendamos  a utilização do browser Google Chrome ou Mozilla Firefox, sem se encontrarem em modo incógnito, para as restantes provas.

O teste de inglês tem caráter de exclusão. Os candidatos que não obtiverem, pelo menos, a classificação B2 não serão aprovados. Em situações de exceção, identificadas caso a caso, poderá ser aceite a classificação B1.

Dos testes efetuados resultará uma classificação, numa escala pré-definida. A Direção do Programa definirá o nível mínimo a partir do qual os candidatos serão aceites para validação e entrevista (por norma será >49,5%). Este valor é passível de ser alterado ao longo do processo, tendo em conta as vagas disponíveis e a análise do resultado dos testes.

O resultado final global dos testes ficará disponível na área reservada ao candidato, no Portal de Candidatura.

Dos testes resulta uma avaliação numérica, obtida por uma média ponderada de: Teste de Raciocínio Indutivo 42%; Teste de Raciocínio Dedutivo 42%; Teste de Personalidade/Competências 15%. O teste de inglês será analisado separadamente, sendo exigido o nível B2. Em situações de falta de candidatos para preenchimento de vagas, poderá ser alterado para B1, obtido o acordo das empresas envolvidas.

O resultado global dos testes ficará disponível na área reservada ao candidato, no Portal de Candidatura, até aproximadamente 72h após conclusão de todos os testes (incluindo inglês).

Etapa 3 - Validação e Entrevistas

A validação do processo de candidatura será efetuada pelo IEFP, que comprovará se foi apresentada a documentação exigida. Segue-se, para as candidaturas validadas, a fase da entrevista, que será realizada pelo IEFP e, em alguns casos, por representantes das empresas envolvidas. A ordem das entrevistas é definida de acordo com a avaliação obtida nos testes.

A entrevista, embora possa ser presencial, decorre, em regra, por videoconferência, sendo a convocatória enviada por e-mail. Se for presencial, a entrevista  será realizada, em regra, na localidade onde decorrerá a formação correspondente à 1ª opção do candidato (se o candidato alterar as suas opções, poderá corresponder à ação de formação que tinha selecionado no início do processo de candidatura).

Da entrevista resultará a aceitação ou a rejeição do candidato:

0 – Candidato não aceite;

1 – Candidato aceite.

O resultado da entrevista é o determinante para a inclusão ou não na ação de formação. O resultado da avaliação nos testes visa essencialmente ordenar os candidatos para as entrevistas. Se as formações selecionadas pelo candidato ficarem sem vagas (preenchidas por candidatos aprovados na entrevista e com avaliação superior), este pode não chegar a ser entrevistado.

Se numa determinada localização forem criadas turmas dedicadas (destinadas a uma única empresa) e turmas partilhadas (para um conjunto de empresas), os candidatos (com base na sua 1ª opção de tecnologia/localização) serão endereçados em primeiro lugar para o processo de seleção das turmas dedicadas.

Na entrevista estarão presentes representantes do IEFP e em alguns casos da empresa. Se a avaliação do representante da empresa não for positiva e a do representante do IEFP for positiva, o candidato não será incluído na turma, podendo manter-se no programa para avaliação de viabilidade de inclusão noutro processo de seleção.

Etapa 4 - Colocação em Ações de Formação (Turmas)

O processo de colocação será realizado tendo como base a 1ª opção do candidato. Os candidatos aprovados nas entrevistas serão colocados nas ações de formação.

Fechada a 1ª ronda de colocação, as ações de formação que ficarem completas são retiradas do processo, mantendo-se a seleção a decorrer para as restantes. Os candidatos não colocados nas ações de formação já completas, poderão alterar a sua seleção de formação pretendida no SAPU, para poderem ser considerados nos processos de seleção ainda a decorrer.

O estado da candidatura, bem como os resultados dos testes de seleção, ficarão disponíveis na área pessoal do PORTAL DE CANDIDATURA

Última atualização
31 janeiro 2024